27.maio.13
Dicas para ser um profissional menos mala
Por Andy Brisola
Categorias: Produtividade

Antigamente era assim: Início da madrugada, 1h da manhã. Você dizia: “Cara, amanhã vou acordar às 7h.”

Sabe aquele cara que prontamente responde “Amanhã não, hoje!”? Esse cara é um mala.

Já atualmente, em tempos em que a informação chega em velocidade absurda e os profissionais se veem aos tombos para dar conta de tudo o que chega em sua caixa de entrada, esse cara transforma o computador à sua frente em uma arma letal que, apontando para o seu avatar, mira (e acerta) em cheio na sua produtividade.

Foi observando a presença cada vez mais freqüente deste personagem na maioria das empresas que resolvi compilar algumas situações e dicas para ajudar a minimizar a presença deste sujeito tão desagradável que, se não for você, está sentado na estação de trabalho ao seu lado:

Agrupe assuntos e marque uma reunião (ou um papo informal)

A maioria das pessoas confunde a sua ansiedade em resolver um assunto com a necessidade de executá-la naquele exato momento. Quando se trata de algo que depende somente de você tudo bem, mas quando envolve outra pessoa o ideal é agrupar os assuntos a tratar com ela. Afinal, cada profissional possui um ritmo e uma rotina diferente.

Agende uma reunião (ou um papo informal) para colocar os assuntos em dia. Desta forma, ambos poderão se preparar para o papo, se focar nos assuntos e, como resultado, haverá um comprometimento mútuo e maior em resolver as questões pendentes.

Mais uma dica: reunir-se para debater assuntos profissionais é essencial, mas nem sempre precisa ser uma reunião massante e formal. Vez ou outra, vale substituir aquele compromisso terno-e-gravata por um chopp, um café ou mesmo uma caminhada. Você vai se surpreender com os resultados!

Seja mais direto ao usar o chat

Uma coisa que eu acho desnecessária é a funcionalidade “Fulano está digitando…” nos messengers online (como o Google Talk e o chat do Facebook). Além de outra pessoa ficar aguardando a bendita mensagem terminar de ser digitada, ainda há aquelas pessoas desagradáveis que digitam uma palavra (Por exemplo: “Seguinte…”) e depois levam um tempão para finalmente enviar. Já imaginou se as pessoas tivessem esse hábito no tempo do telegrama?

Para resolver isso, procure sintetizar o que você quer em um único parágrafo, se possível. Seja objetivo como se estivesse escrevendo uma SMS ou um tweet e faça o seu colega de trabalho mais feliz por ter alguém mais objetivo e direto trabalhando ao seu lado. ;-)

Use o e-mail como se fosse um e-mail

Gente que envia um e-mail e em seguida liga (ou manda mensagem pelo messenger) para dizer “te enviei um e-mail”. Até quando?

Apesar de muita gente dizer que o e-mail morreu, eu ainda o considero a maneira mais inteligente e menos desagradável de se comunicar com os outros. Você verifica e responde os seus e-mails na hora mais apropriada para você, certo? Provavelmente a pessoa lá do outro lado também faz o mesmo. Logo, se você enviou um e-mail para alguém, considere a sua missão cumprida e aguarde a outra pessoa responder, no tempo e velocidade dela. Se você quer urgência no retorno, ligue e peça o feedback por telefone.

Respeite o sagrado fone de ouvido

Benditas são as empresas que permitem (e incentivam) o uso de fones de ouvido. Se o seu colega ao lado está com os fones, provavelmente está concentrado em alguma tarefa e não gostaria de ser interrompido. Adiante o assunto por messenger ou e-mail e ele lhe retornará com mais satisfação quando estiver disponível.

Compartilhe links, não interrupções

É importante as pessoas entenderem que nem sempre o seu momento de “relaxamento” no trabalho é o mesmo do colega. Tudo bem que aquele video engraçadinho de um gato tocando teclado pode até agradar o seu colega também, mas procure compartilhar links de memes, leituras recomendadas, videos e outras coisas “dispersantes” por e-mail (preferencialmente no e-mail pessoal). Assim, você evita ser desagradável, não atrapalha a produtividade do seu colega e, provavelmente, diminui o risco dele atrasar aquele feedback que ele estava te devendo.

E você aí? Conhece mais alguma situação inconveniente que aquele colega mala vive lhe proporcionando? Comenta aí!

E, se achou o post bacana, encaminha o link para o seu colega ao lado. Não sem antes, é claro, pedir para ele tirar os fones de ouvido para você dizer “Te enviei um e-mail!”.

Sobre Andy Brisola

Sonhador nato, engenhoso com as palavras e líder em tempo integral. Devorador de livros e desafiador de si mesmo e daqueles que estão à sua volta. É crítico da sétima arte e questionador de padrões em seu tempo livre.

Comentários