Categoria: Redes Sociais

Não sou grande expert em redes sociais, mas tendo em vista a quantidade de convites que tenho recebido no meu Linkedin, resolvi escrever para orientar algumas pessoas que estão entrando na rede sem nem ao menos procurar saber para que ela serve e se de fato vai agregar algo para elas.

Pessoalmente gosto muito do Linkedin e trato meu canal como um currículo online. Nele tenho um resumo de todas minhas experiências profissionais, alguns depoimentos de colegas e clientes com quem já trabalhei, e também a descrição de minha formação acadêmica. Não utilizo o Linkedin para fazer amigos e sim para manter contatos profissionais e buscar networking, afinal, este é o grande diferencial da rede: o fato de você poder se conectar com profissionais e empresas que sejam de fato relevantes para você e sua carreira.

Nos dias de hoje, quem não está no Facebook, é de outro mundo, como dizem por aí. Através do seu feed, você pode acessar notícias, humor, conteúdos específicos que te interessam e até acessar informações sobre seus concorrentes, se curtir as páginas certas e souber onde procurar informações. Certamente se você, empresa, não estiver no Facebook, vai estar perdendo um público que pode ser muito bem vindo, além de perder a oportunidade de criar uma imagem e mostrar a cultura da sua empresa para o mundo, e deixar de ganhar fãs tanto virtuais quanto na vida real.

Porém, apenas estar presente, não basta. É preciso portar-se da maneira correta. Por isso, estamos aqui para auxiliá-los e dar-lhes alguns direcionamentos, de acordo com nossa experiência diária com esta ferramenta :)

Cada dia mais pessoas e empresas estão aderindo e investindo no Facebook. Porém, vemos que muitas delas ainda têm dúvidas sobre alguns aspectos e outras que cometem algumas gafes. Por exemplo a dúvida sobre ter um perfil ou uma fan page. Então, pra você que tem uma empresa, juntamos alguns prós e contras pra acabar de vez com as suas dúvidas.

Segundo as regras de uso do Facebook, empresas ou instituições devem ter fan page. Perfis são somente para pessoas. Além do que, não faz sentido ter um perfil. Empresas não têm amigos, mas sim clientes, seguidores (curtidores), pessoas que acompanham o seu trabalho, além de outras empresas, fornecedores e afins. Também não faz sentido uma empresa participar de jogos no Facebook, né?

Hoje em dia, estamos frequentemente online no Facebook. Alguns contam cada detalhe da sua vida, suas intimidades, opiniões… Outros reclamam de certas atitudes das outras pessoas, cancelam assinaturas, excluem “amigos”… Mas afinal, o que se deve ou não fazer no Facebook?

Procuramos na Internet por informações referentes a este assunto e não encontramos nada muito pertinente ao nosso dia a dia, portanto, resolvemos pesquisar a opinião dos nossos curtidores e dividir com vocês a nossa opinião. Para obter esses dados, fizemos uma enquete na nossa fan page, além de compartilhar nossas ideias pré-estabelecidas.

27.jun.12
Por Andy Brisola
Categorias: Redes Sociais

Uma das redes sociais mais quentes do momento é, sem sombra de dúvida, o Pinterest. Pinterest: nome originado da união das palavras pin (alfinete) e interest (interesse)Lançado em 2010, e, segundo informações divulgadas pela ComScore, o mural virtual se tornou uma das redes com crescimento mais veloz em todo mundo. Apenas na América Latina, em menos de seis meses, a audiência da rede saltou de 153 mil em janeiro para incríveis 1,3 milhão de visitantes em abril.

E o Brasil, é um dos países mais engajados no site. De acordo com o relatório, os brasileiros correspondem a quase 28% dos visitantes mensais no Pinterest e passam, em média, 9 minutos entre os milhares de “boards” e “pins” que movimentam a rede.

A audiência do Pinterest, porém, continua muito atrás de outras redes sociais de peso, como Facebook e Twitter e não consta entre os dez sites mais acessados na América Latina. Independente disso, seu crescimento na região, e por consequência no Brasil, não deixa de ser espantoso. É inevitável que o Pinterest se torne, em breve, uma das maiores redes sociais do continente.

Mas, você sabe como usá-lo?